Conheça melhor sua bike: cabos de aço

Os cabos de aço cumprem um papel fundamental no funcionamento da bike: a partir deles acionamos marchas e freios.

às 16:19:29 por

Os cabos de aço cumprem um papel fundamental no funcionamento da bike: a partir deles acionamos marchas e freios. Por isso, mantê-los em bom estado garante uma troca de marchas precisa e, principalmente, garante que os freios estarão lá quando você precisar!

Verificação da Conservação

Para verificar o estado de conservação dos cabos, observe se eles não estão começando a desfiar nos pontos de fixação, junto aos freios e aos câmbios. Caso isso esteja ocorrendo, é necessário trocá-los. Além disso, você deve analisar os pontos onde os cabos estão expostos, verificando se há ferrugem, sinal de corrosão ou algum defeito visível. Se estiverem com algum problema, talvez seja prudente substituí-los em breve.

Algumas bicicletas têm um sistema fechado, o conduíte direto de uma ponta a outra do cabo, ou uma capa de plástico, por toda a extensão dos cabos; nestes sistemas, menos afetados pela água e sujeira, a manutenção pode ser realizada em uma oficina especializada, durante uma revisão mais pesada da bike.

Limpeza e Lubrificação

Para limpeza e lubrificação, você precisará de um pano e óleo. Evite usar graxa, pois ela favorece o acúmulo de sujeira: use-a somente se o conduíte não possuir revestimento interno de plástico. Nos sistemas atuais, porém, o conduíte tem revestimento interno de plástico e cabo de aço inox, e neste caso a lubrificação não é recomendada, exceto após pedalar em condições extremas, por exemplo: com muita chuva e lama. Os cabos com cobertura de teflon (aqueles pretos) não devem receber lubrificação em nenhuma situação.

O primeiro passo para realizar a limpeza e lubrificação é deixar os cabos frouxos.

Os cabos de aço cumprem um papel fundamental no funcionamento da bike: a partir deles acionamos marchas e freios. Por isso, mantê-los em bom estado garante uma troca de marchas precisa e, principalmente, garante que os freios estarão lá quando você precisar! para a coroa maior, na frente, e o pinhão maior, atrás; então solte as marchas sem pedalar (para trocadores dual control é o inverso: coroa menor e pinhão menor).

No caso dos freios, há três possibilidades: Se for freio v-brake, é só desencaixar o tubo curvado e abrir o freio, que já terá a folga necessária. Se for freio a disco mecânico – ou seja, puxado a cabo – você deve soltar o cabo no manete.

No caso de ser ferradura, geralmente há alguma forma de liberar o cabo, seja no manete, ou no freio, que costuma ter alguma alavanca para isso. Com os cabos frouxos, retire os conduítes dos encaixes no quadro, uma linha de cada vez (câmbio dianteiro, câmbio traseiro, freio dianteiro e freio traseiro), fazendo o cabo passar pelos rasgos do encaixe. Dessa forma o conduíte fica liberado, e você consegue expor melhor o cabo de aço.

Aproveite esta folga para limpar os cabos: faça o conduíte escorregar de um lado para o outro, enquanto segura o cabo com um pano acompanhando o movimento. Após a limpeza, aplique algumas gotas de óleo no cabo e tire o excesso com um pano. Volte os conduítes aos seus lugares, e teste o sistema para confirmar se está tudo no lugar.

Pronto! Agora é só sair tranquilo para um pedal, com a certeza de que os cabos estão em ordem.