Conheça melhor sua bike: Câmbio Dianteiro

O câmbio dianteiro é o responsável pela passagem da corrente nas coroas.

às 08:56:59 por

O câmbio dianteiro é o responsável pela passagem da corrente nas coroas. Seu funcionamento correto permite que você tenha os recursos necessários para cada ocasião.

Os sintomas de câmbio dianteiro desregulado são:

  • A corrente não consegue subir para a coroa maior.
  • A corrente não consegue descer para a coroa menor.

Para fazer o ajuste do câmbio dianteiro é importante que o câmbio traseiro já esteja corretamente regulado, pois ele modifica a posição da corrente relativa às coroas. Além disso, a corrente, os cabos de aço e os conduítes devem estar em boas condições.

Você vai precisar das seguintes ferramentas para fazer a regulagem: chaves allen nº 4, 5 e 6; chave philips pequena e um alicate.

Para começar, verifique a altura do câmbio em relação às coroas. Todos os fabricantes sugerem que seja mantida uma distância de 1 a 3 mm entre o câmbio e os dentes da coroa maior. 

Esta regulagem é feita pela fixação do câmbio ao quadro da bike, seja na braçadeira, comum na maioria das bikes, seja na aba que fixa o câmbio no quadro, vista nas estradeiras mais sofisticadas. Uma dica é usar uma chave allen 2 mm como referência, colocando-a entre a coroa maior (em cima do dente mais alto) e entre a placa externa do câmbio, para chegar na medida correta.

Por enquanto não finalize o aperto do câmbio no quadro, pois  ainda vamos movi- mentá-lo.

 

 

Deste ponto, parta para o alinhamento do câmbio com a linha da corrente. Para isso, vamos ajustar a rotação do câmbio. Coloque a corrente no pinhão menor e coroa maior e gire o câmbio de maneira que sua placa lateral externa fique paralela à corrente. Troque a marcha dianteira para a corrente estar na coroa menor. Verifique novamente o alinhamento e faça correções se necessário. Volte para a coroa maior e verifique mais uma vez, fazendo novos ajustes se precisar. Repita o processo caso ache que o alinhamento não está correto. Lembre-se que durante esse ajuste é preciso ter cuidado para não mudar a altura do câmbio que já ajustamos anteriormente. Caso ache necessário, você pode marcar com um lápis a altura correta. Agora já podemos finalizar o aperto do câmbio.

Depois do câmbio alinhado, ajuste os limitadores para que a corrente não seja jogada para fora das coroas. 

Com relação à coroa menor, o parafuso limitador é o marcado com a letra “L”. Ajuste para que quando a corrente estiver nesta coroa e também no maior pinhão atrás, a parede interna do câmbio “quase” raspe na corrente.

Com relação à maior coroa, o parafuso limitador é o marcado “H”. Ajuste para que a parede externa do câmbio também “quase” raspe na corrente quando ela estiver na maior coroa e no menor pinhão atrás.

Às vezes, o limite da coroa maior precisa de um pouco mais de folga para que o câmbio consiga encaixar a corrente. Contudo, não aumente muito esta distância, pois a corrente poderá ser jogada para fora da coroa causando mais problemas.

Com os limites ajustados, verifique a tensão dos cabos. Para isso, coloque o câmbio na menor coroa, e estique o cabo de aço até que não haja folga, observando que o câmbio não deve se movimentar. Para esticar, coloque o trocador de marchas dianteiro na posição da menor coroa e utilize os reguladores que ficam no trocador de marchas dianteiro (mountain bikes) ou no regulador que fica no conduíte ou no quadro (nas estradeiras).

Caso não consiga esticar o cabo suficientemente, solte-o e ajuste manualmente a tensão, soltando todo o regulador e puxando o cabo com as mãos ou um alicate, para depois fixar o cabo novamente.

Por fim, teste a indexação, ou seja, os clicks dos trocadores, verificando se cada click corresponde à marcha devida. Neste ponto, talvez você precise de algum ajuste na folga do cabo para que a corrente consiga cair na menor coroa, e também ajuste na regulagem dos limites para que o câmbio consiga o movimento necessário para encaixar na coroa maior.

Feitos estes pequenos ajustes, o câmbio estará regulado. Lembre-se: a corrente deve passar bem perto do câmbio (cerca de 0,5 mm) nas posições de menor coroa e maior pinhão e na posição de maior coroa e menor pinhão.

Esses são os ajustes básicos para a regulagem do câmbio. Existem casos especiais e ajustes mais precisos que fogem do escopo do artigo e precisam ser feitos por mecânicos experientes.

Fonte: Pedaleira